Crianças se adaptam rapidamente?

Antes de me mudar o que mais escutei era que o Vini se adaptaria bem rápido porque é muito fácil para crianças se adaptarem com uma nova língua e em outro país.

Vini é uma criança que responde bem a mudanças. Normalmente não preciso me preocupar muito se as coisas saem da rotina, mas mesmo assim eu estava preocupada.

E com razão. Vini não se adaptou tão rapidamente assim e tentei reunir aqui algumas dicas para ajudar quem for passar ou estiver nesse período de adaptação, mas vale lembrar que e só uma fase e por pior que pareça vai passar!! E sim, as crianças se adaptam mais rápido que os adultos, mas também precisam de um tempo para processar todas as mudanças.





Então vou colocar aqui as maneiras que nós encontramos para facilitar essa adaptação:


1- TENTE MANTER O AMBIENTE DELE O MAIS FAMILIAR POSSÍVEL

Nós tínhamos direito a trazer 4 malas. Eu não poupei espaço nas malas para trazer as coisinhas dele. Todos aqueles brinquedos velhos que eram dele, que ele gosta e que eu sabia que ele ficaria feliz de ver, vieram na mala.

Além disso, o primeiro móvel que compramos foi a cama dele. Uma beliche beeem legal pra que ele pudesse ter um cantinho que ele se sentisse seguro e feliz.


2- CRIE UMA ROTINA E INTEGRE SEU FILHO AO NOVO AMBIENTE

Vini tinha acabado de terminar o ano letivo mas eu não estava pensando em ferias, só queria colocá-lo em contato com outras crianças. Demorei pra encontrar uma boa creche mas assim que consegui Vini começou. Eram 4 horas, 3 vezes por semana, o que achei bom porque ele passou a ter contato com a língua, com outros adultos e crianças, mas ainda passava boa parte do tempo em casa onde se sentia seguro com as pessoas que confiava.


3- PEÇA AJUDA EXTERNA

Quando percebemos que Vini não estava muito feliz fomos conversar na creche e pedir ajuda. Foram dois tipos de ajuda que recebemos. O primeiro que eles ofereceram foi um curso de Parentalidade para que eu conseguisse ajudar o Vini a lidar com a situação. E a segunda ajuda, partiu de uma observação minha. Eu percebi que Vini, a criança mais sociável que ja conheci, não estava querendo brincar com outras crianças. Como a creche era Montessori eles não impunham atividades às crianças e como Vini preferia brincar sozinho, eles deixavam. Meu coração quase partiu no meio quando descobri que ele ficava o tempo todo sozinho porque afinal não estava entendendo nada que as outras crianças falavam.

Pedi pra que tentassem integrá-lo mais, mesmo não sendo a vontade dele naquele momento e em menos de uma semana tudo mudou. Ele parecia mais feliz e as professoras começaram a me contar coisas do tipo: hoje ele me deu um beijo, me abraçou o tempo todo.. e vi que estávamos no caminho certo e ele estava sendo ele mesmo de novo.


4- CONVERSE, CONVERSE, CONVERSE

Quando tudo isso aconteceu o Vini ainda não falava o que sempre torna as coisas mais difíceis porque ele não tinha como me contar o que estava se passando na cabeça dele.. Então eu falava, e falava, e falava.. e mesmo parecendo que ele não estava entendendo, muitas vezes eu podia perceber as coisas entrando na cabecinha dele. Não subestime seu filho. Converse de forma clara, sincera e honesta que ele vai te ouvir.


5- TENHA PACIÊNCIA, E SÓ UMA FASE E VAI PASSAR

Não e fácil ver a pessoinha que você mais ama com dificuldades. Você percebe que o comportamento muda, a criança se isola, ou se torna mais agressiva, ou chora mais.. Vini acho que passou por todas os comportamentos.. apresentou também pequenas manias e muitas vezes a vontade era só de interromper aquilo. Mas e preciso lembrar que são crianças e eles não sabem lidar com tantas emoções. Eles vão colocar pra fora de alguma maneira e o seu papel e só assegura-lo que está tudo bem e que ele pode contar com você quando precisar. Imponha limites mas se esforce para entender o que eles conseguem controlar e o que não conseguem. Por fim, confie no potencial do seu filho e esteja disponível para acolhe-lo quando ele precisar.


Boa sorte, vocês vão conseguir!



0 views

07413147499

Bournemouth, UK

©2019 by gabriela d'andrea.